Nimongaraí
flickr:40487377933

Nimongaraí é o nome dado à cerimônia de batismo Guaraní. O termo é particularmente conhecido devido a texto homônimo em que Curt Nimuendajú descreve a cerimônia na qual foi batizado pelos Apapokúva (Nhandéva), recebendo o nome indígena pelo qual ficaria conhecido. Publicado originalmente em alemão1, o texto conta com duas traduções ao português: a primeira por Hans Peter Welper2 (2001), a segunda por Aryon Rodrigues3 (2010).

Egon Schaden também passou pela cerimônia, descrevendo-a nos seguintes termos:

"Na noite de 20 a 21 de abril de 1947, na aldeia de Araribá — atual P.I. Curt Nimuendajú — fui submetido ao batismo guaraní, recebendo o nome Avanimondyiá. Na mesma aldeia, 41 anos antes, Curt Unkel recebera o nome Nimuendajú, passando pela mesma cerimônia, que o abnegado cientista caracterizou com acêrto como "algo complicada e incômoda". Compreende ela uma série de ritos e danças que se estendem por tôda uma noite, desde o pôr do sol até o seu retôrno na barra do horizonte. Complicada e incômoda, sim, mas também impressionante cerimônia, que constituiu para mim, como deve ter constítuido para Nimuendajú, uma vivência inesquecível."4

De quando Curt se tornou Nimuendajú

“[…] Avacaujú se pôs bem diante de mim e exclamou, hesitante e excitado, mas em voz bem alta e clara: "Muendajú-ma-nderey! — Nandereyigua nde! — Nandéva nderenoi Nimuendajú!” ("Muendajú é teu nome! — Tu fazes parte da nossa tribo! — Os Guarani te chamam Nimuendajú!”).“ (Nimuendajú 2001:148)


(Verbete criado em 23 Apr 2014 23:30. Última modificação em 21 May 2021 14:43)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.