Material Pataxó de Curt Nimuendajú (1938) no CEDAE/IEL (Unicamp)

#MuseuNacionalVive: Como contribuir diretamente para a reconstituição do acervo do CELIN/MN


Em uma nota anterior, discutíamos a possibilidade de que houvesse no Centro de Documentação Alexandre Eulalio do IEL/Unicamp duplicatas de itens perdidos com a destruição do CELIN/MN. De fato, este vem a ser o caso no que diz respeito à produção não publicada do Summer Institute of Linguistics, abundante no acervo do CEDAE. De Curt Nimuendajú, no entanto, o único item constante no catálogo do CEDAE é um vocabulário Pataxó, manuscrito, com a indicação de que teria sido coletado em Paraguaçu, BA, em 1938. Disponível agora em nosso acervo (cortesia da equipe do CEDAE), o vocabulário é parte do material coletado durante a expedição de Nimuendajú pelo sul da Bahia, Espírito Santo e norte de Minas Gerais entre novembro de 1938 e abril de 1939 (cf. Carvalho 1995; Edelweiss 1971; Welper 2018).

Como outros itens resultantes desta viagem, o vocabulário Pataxó viria a fazer parte do espólio de Curt Nimuendajú adquirido pelo Museu Nacional; o Guia (Soares 2013:509) lista um "vocabulario Pataso", catalogado sob o código 71200058. Curiosamente, a proveniência do manuscrito no catálogo do CEDAE é dada como sendo o Summer Institute of Linguistics, o que sugere a possibilidade (e, sempre, a esperança) de que membros do SIL teriam feito cópias de outros materiais inéditos do acervo de Nimuendajú no Museu Nacional. Para uma consulta online ao catálogo do CEDAE, clique aqui (selecione Acervo: > "CEDAE" + Fundo/Coleção: > "Línguas Indígenas"). À diretora do CEDAE, Roberta de Moura Botelho, minha gratidão por sua prontidão e boa vontade em esclarecer minhas dúvidas e facilitar o acesso a este importante manuscrito.

(22 Jul 2019 01:36)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.