Nheengatú
Nome preferencial: Nheengatú
Explicação: nheeng-katu, “língua boa”. Segundo Rodrigues (1996:10), o nome teria sido introduzido na literatura por Couto de Magalhães (1876). A maioria dos falantes não aceita a denominação ‘língua geral’.
Auto-denominação: Nheengatú
Nomes e grafias alternativos: língua geral amazônica; nheẽgatu
Filiação genética: Tupí-Guaraní
População:
Falantes: 4,554 (c. 966 Werekena; c. 3.588 Baniwa e Baré)
Situação sociolingüística: A população do Rio Xié, território Werekena, é formada por 966 pessoas, a maioria monolíngüe em Nheengatú. No baixo Rio Içana e no Alto Negro, a população de Baré e Baniwa é de 3.588 pessoas, em geral bilíngues em Nheengatú e Português. Língua co-oficial no município de São Gabriel da Cachoeira.
Localização: Alto Rio Negro (proximidades do centro urbano de São Gabriel); rio Içana da foz até Assunção e rio Xié inteiro
Fonte(s) de informação: Aline da Cruz (abril/2010). (Cruz viajou com falantes até Assunção e de Assunção para Anamuim, comunidade Werekena na fronteira do Rio Xié com a Colômbia. Dados quantitativos obtidos via DSEI, Distrito de Saúde Indígena)
Código ISO 639-3: yrl
Pesquisadores em nosso cadastro que estudam esta língua:

(Esta página foi editada pela última vez em 1271598859|%e %b %Y, %H:%M %Z|agohover.)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.