Guarani do Chaco (Chiriguano)
Nome preferencial: Guarani do Chaco, Chiriguano
Explicação: O nome tradicional Chiriguano considera-se pejorativo. A autodenominação Guaraní é equívoca. Propomos "Guarani do Chaco".
Auto-denominação: Guarani, Áva ou Chawancu/Chawuncu, Simba, Chané
Nomes e grafias alternativos: O Guarani do Chaco tem dois grupos de dialetos, o grupo Áva, Simba e Chané, por um lado, e o Izoceño, pelo outro.
Filiação genética: Tupi-Guarani
População: 90.000 - 125.000 na Bolívia, 26.000 na Argentina
Falantes: 43.700 na Bolívia, aprox. 10.000 na Argentina
Situação sociolingüística: Apesar do número relativamente elevado de falantes, a situação não é boa. Muitos Guarani do Chaco vivem em ou cerca de centros urbanos, a transmissão da língua é parcialmente ameaçada. A situação é melhor entre os Isosenhos.
Localização: Bolivia: entre Santa Cruz e Camiri (Áva), de Camiri até a fronteira argentina Simba), no vale do Parapiti, Bañados del Izózog (Izoceño); Argentina: prov. de Salta e Jujuy (Chané, Áva, Simba e Izoceño).
Fonte(s) de informação: Wolf Dietrich (junho/2010)
Código ISO 639-3: guw (para o Simba), gui para o resto. Não são oportunos.
Pesquisadores em nosso cadastro que estudam esta língua:

(Esta página foi editada pela última vez em 1276035654|%e %b %Y, %H:%M %Z|agohover.)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.