Sobre a origem histórica dos "prefixos relacionais" das línguas Tupí-Guaraní (Meira & Drude 2013)

Cadernos de Etnolingüística
volume 5, número 1, maio/2013

Sobre a origem histórica dos “prefixos relacionais” das línguas Tupí-Guaraní

Sérgio Meira & Sebastian Drude

Entre os fenômenos gramaticais mais frequentemente descritos das línguas da família Tupí-Guaraní estão os prefixos relacionais, analisados como componentes de um sistema que marca a contiguidade ou não-contiguidade entre um termo dependente e o termo do qual este depende. No presente artigo, examina-se a questão da origem histórica destes prefixos, propondo-se a hipótese (sugerida inicialmente em Moore e Galucio 1994) de que sejam o resultado de alterações sofridas pela consoante inicial da raiz do termo dependente, condicionadas pelo ambiente fonológico e pela estrutura morfossintática em que os termos dependente e independente se encontravam inicialmente. Esta hipótese põe em dúvida a análise sincrônica destes elementos como prefixos.

[download]
Add a New Comment


Membros do site podem adicionar comentários sobre os recursos aqui reunidos. Para tornar-se um membro, clique aqui.

© 2009-2011 Cadernos de Etnolingüística (ISSN 1946-7095). As idéias defendidas nos artigos são de inteira responsabilidade de seus autores, não refletindo necessariamente as opiniões dos membros do corpo editorial dos Cadernos de Etnolingüística.