Log

Material Pataxó de Curt Nimuendajú (1938) no CEDAE/IEL (Unicamp)

(22 Jul 2019 01:36, by kawinakawina)

Em uma nota anterior, discutíamos a possibilidade de que houvesse no Centro de Documentação Alexandre Eulalio do IEL/Unicamp duplicatas de itens perdidos com a destruição do CELIN/MN. De fato, este vem a ser o caso no que diz respeito à produção não publicada do Summer Institute of Linguistics, abundante no acervo do CEDAE. De Curt Nimuendajú, no entanto, o único item constante no catálogo do CEDAE é um vocabulário Pataxó, manuscrito, com a indicação de que teria sido coletado em Paraguaçu, BA, em 1938. Trata-se, obviamente, de material coletado durante a expedição de Nimuendajú pelo sul da Bahia, Espírito Santo e norte de Minas Gerais entre novembro de 1938 e abril de 1939 (cf. Carvalho 1995; Edelweiss 1971; Welper 2018).

Como outros itens resultantes desta viagem, o vocabulário Pataxó viria a fazer parte do espólio de Curt Nimuendajú adquirido pelo Museu Nacional; o Guia (Soares 2013:509) lista um "vocabulario Pataso", catalogado sob o código 71200058. Curiosamente, a proveniência do manuscrito no catálogo do CEDAE é dada como sendo o Summer Institute of Linguistics, o que sugere a possibilidade (e, sempre, a esperança) de que membros do SIL teriam feito cópias de outros materiais inéditos do acervo de Nimuendajú no Museu Nacional. Para uma consulta online ao catálogo do CEDAE, clique aqui (selecione Acervo: > "CEDAE" + Fundo/Coleção: > "Línguas Indígenas"). À diretora do CEDAE, Roberta de Moura Botelho, minha gratidão por sua prontidão e boa vontade em esclarecer minhas dúvidas.


Lista comparativa Jabutí/Arikapú de Nimuendajú (1935) no acervo de Snethlage

(30 Jun 2019 13:10, by kawinakawina)

O acervo de Curt Nimuendajú perdido no incêndio do Museu Nacional incluía itens resultantes de sua prolífica correspondência com cientistas no Brasil e no exterior. Como sugerido antes, isto ajudaria a reconstituir parte do material, através da consulta aos acervos dos interlocutores de Curt Nimuendajú. A jornalista e pesquisadora Gleice Mere, que se dedica ao estudo e divulgação do acervo do antropólogo alemão Emil Heinrich Snethlage (1897-1939), acaba de ajudar-nos a preencher uma destas lacunas, enviando-nos uma lista comparativa Jabutí/Arikapú encontrada entre os papéis de Snethlage: um manuscrito datilografado, assinado por Curt Nimuendajú e datado "Pará, 15. Januar 1935". Trata-se, possivelmente, do original de item listado no espólio de Nimuendajú no Museu Nacional (Soares 2013:503, 508).

A lista, feita a pedido de Snethlage, compara as línguas Jabutí (Djeoromitxí) e Arikapú, que formam uma pequena família linguística de Rondônia (família Jabutí), com diversas línguas Macro-Jê (sublinhadas em vermelho) e Karíb (sublinhadas em azul). Os dados das línguas Jabutí foram enviados a Nimuendajú por Snethlage. A grande maioria das correspondências entre possíveis cognatos são com as línguas Macro-Jê, servindo de base para a hipótese, formulada originalmente por Nimuendajú, de que as línguas Jabutí seriam relacionadas às línguas Macro-Jê — uma hipótese surpreendente, por razões geográficas, mas confirmada recentemente à luz de dados e metodologia confiáveis (Ribeiro & van der Voort 2010).

Agradecemos a gentileza da família Snethlage, em permitir que o manuscrito fosse compartilhado, e de Gleice Mere, por digitalizá-lo e compartilhá-lo. O trabalho de Gleice, ao longo das duas últimas décadas, é uma verdadeira obra de repatriação, devolvendo toda uma riqueza etnográfica ao Brasil e, especialmente, aos povos indígenas de Rondônia cujos ancestrais foram visitados por Emil Heinrich Snethlage. Para conhecer mais sobre a vida e obra de Snethlage e sua correspondência com Nimuendajú, leia o fascinante e informativo artigo "Emil-Heinrich Snethlage (1897-1939): nota biográfica, expedições e legado de uma carreira interrompida" (Mere 2013).


Material "Machacarí" de Curt Nimuendajú no CEDAE/IEL (Unicamp)

(29 Jun 2019 14:02, by kawinakawina)

Durante suas viagens pelo sul da Bahia, Espírito Santo e norte de Minas (1938-1939), Curt Nimuendajú visitou os Maxakali. As informações históricas e etnográficas resultantes desta visita, contidas em relatório ao SPI, foram publicadas na Revista de Antropologia (1958) por Egon Schaden, que se valeu de cópia fornecida por Darcy Ribeiro, então "etnólogo do Serviço de Proteção aos Índios". O material linguístico, por outro lado, que viria a ser parte do espólio de Nimuendajú sob a guarda do CELIN/Museu Nacional, só foi publicado em 1996 pelo linguista Gabriel Antunes de Araújo (então na Unicamp, hoje na USP), com base em cópia fornecida pelo Museu Nacional, através de Marília Facó Soares. Em comunicação por email (jun/2019), Araújo esclarece que a cópia teria sido consultada no CEDAE, o Centro de Documentação Alexandre Eulalio do IEL/Unicamp, o que reforça a possibilidade (e a esperança) de que haja, no mesmo CEDAE, cópias de outros itens perdidos com a destruição do CELIN/MN.


Urubú phonemics (Kakumasu 1964); Urubú phonology (Kakumasu 1968)

(29 Jun 2019 07:30, by kawinakawina)

Entre os materiais produzidos pelo SIL (Summer Institute of Linguistics) e arquivados no CELIN/MN, incluem-se, além de obras publicadas (e, portanto, mais amplamente disponíveis), relatórios de pesquisa e artigos inéditos, de circulação limitada. É o caso de trabalhos como Urubú phonemics (Kakumasu 1964) e Urubú phonology (Kakumasu 1968), compartilhados por Gustavo Godoy em julho de 2018 (portanto, bem antes do incêndio).

Itens assim, de cunho eminentemente descritivo, que vinham circulando por décadas como cópias xerox, tendem a ter maior valor documental que muitos itens publicados, sujeitos a modismos teóricos passageiros como a tagmêmica (que foi extremamente popular entre os linguistas missionários do SIL) e a gramática gerativa transformacional. Para me limitar a um caso que conheço bem: no que diz respeito ao Karajá, pequenos artigos inéditos, mimeografados, como The phonemes of the Karajá language (Fortune & Fortune 1963) e Karajá Grammar (Fortune & Fortune 1964), são contribuições mais valiosas e duradouras que, por exemplo, Gramática karajá: Um estudo preliminar em forma transformacional (Fortune 1973), que se vale de poucos dados para justificar a teoria.


Vocabulários Botocudo (Borum, Krenák) de Curt Nimuendajú (1939)

(29 Jun 2019 06:40, by kawinakawina)

Atendendo ao nosso apelo, o linguista Mário André Coelho da Silva (UFMG) compartilhou com a Biblioteca Digital Curt Nimuendajú cópias de vários vocabulários inéditos de dialetos Botocudo (Borum, Krenák) coletados por Curt Nimuendajú, incluindo um manuscrito datilografado do dialeto Aranã, assinado pelo autor, datado "Itambacury, 14. März 1939".

O material foi escaneado por Mário e Andrew Nevins em 2016 a partir do acervo pessoal da saudosa linguista Lucy Seki (Unicamp). Como explica Mário, "apesar de não ter informações sobre os locais de onde a pesquisadora fez essas cópias, elas certamente fazem referência às listas vocabulares citadas por Leite (1960), dado que as línguas, o ano de coleta e o fato de terem sido coletadas por Nimuendajú batem com as informações presentes no artigo." Doado por seus filhos, o acervo de Lucy Seki será em breve incorporado ao Centro de Documentação Alexandre Eulalio do Institudo de Estudos da Linguagem/Unicamp, onde estará disponível para consulta.


Busca interna no site através do Google

(10 Jan 2019 03:30, by kawinakawina)

O mecanismo de busca do Wikidot vem dando problemas há um certo tempo. Frequentemente (e, até, predominantemente), após uma longa demora, uma busca resulta na mensagem de erro "Operation timed out", tempo esgotado. Para contornar esta situação, incluí na página de resultados um "widget" de busca personalizada do Google, que apresenta, inclusive, algumas vantagens em comparação com a busca do Wikidot, descontando (mas não ignorando) acentos, cedilhas, etc. (uma característica muito útil, especialmente em se tratando de diferentes grafias de nomes de línguas e povos indígenas). Por exemplo, uma busca por boróro listará resultados também para borôro, bororó e bororo. Outra diferença (talvez não tão vantajosa) é que o widget do Google efetua buscas também no conteúdo dos PDFs.


New directory template

(17 Jul 2018 04:33, by kawinakawina)

The template for the entries in our directory ("perfil" category) was updated to include a contact form. This replaces our old contact method, which used Recaptcha's Mailhide to protect the addressees' email addresses; Mailhide has been unfortunately discontinued by Google. The new solution is kind of awkward, since the messages will have to be forwarded by the admins to the addressees, but it will do for now, while I search for an alternative method.


Cadernos de Etnolingüística sob nova direção

(21 May 2018 13:45, by kawinakawina)

O periódico Cadernos de Etnolingüística começa agora uma nova fase, sob nova direção editorial. Em vez do formato antigo, em fluxo contínuo, em que cada artigo era publicado individualmente, os Cadernos agora adotam um formato mais tradicional, com duas edições ao ano.


This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.