Línguas indígenas na mídia > 2006
maxakalisaurus.jpg

A descoberta de um gigante
Ciência Hoje, 28/ago/2006. "Conheça o Maxakalisaurus topai, o primeiro dinossauro de grande porte montado por paleontólogos no Brasil. […] O material estudado pertence a uma espécie nova, que foi batizada em homenagem à tribo indígena Maxakali, encontrada atualmente em Minas Gerais, e a Topa, uma divindade cultuada por esse povo."

A última falante viva de xipaia
Revista Época (Edição 431, ago/06). "Quando Maria morrer, a língua de seus ancestrais estará morta. Dá para salvar um idioma da extinção?" Além do Xipaya, a matéria menciona o Araweté. Entre os entrevistados estão, além de Maria Xipaya, os lingüistas Carmen Lúcia Rodrigues (UFPA), Aryon Rodrigues (UnB) e Denny Moore (Museu Goeldi).

Backs to the Future
Physorg.com, 12/jun/2006. "New analysis of the language and gesture of South America's indigenous Aymara people indicates they have a concept of time opposite to all the world's studied cultures — so that the past is ahead of them and the future behind."

Capítulo desconocido de la vida del viajero Alberto Vojtech Fric
Radio Praha, Personalidades Checas, 01/fev/2006. "Durante toda su vida Herminia Ferreira Fric, de la tribu indígena Chamacoco, esperaba en Puerto Esperanza, en el Alto Paraguay, la llegada de sus parientes europeos. No sabía de qué país procedía su padre cuyo apellido llevaba. Tuvo que transcurrir casi un siglo para que se cumpliera su deseo y doña Herminia se encontrara con sus sobrinos checos, descendientes del viajero, botánico y etnógrafo, Alberto Vojtech Fric."

Cartografia indígena
Há 62 anos Curt Nimuendaju completava seu Mapa Etno-Histórico
Pesquisa Fapesp (130, dez/2006).
"Debruçado sobre uma enorme folha de papel, o alemão naturalizado brasileiro Curt Nimuendaju deu o último retoque, em meados de dezembro de 1944, no mapa traçado pacientemente a nanquim durante quatro meses. Não era um trabalho qualquer, mas o Mapa Etno-Histórico com milhares de símbolos, cores e nomes representando 1.400 grupos de índios."

Entrevista com José Ribamar Bessa Freire (TV Câmara, 2006)
Entrevista de José Ribamar Bessa Freire ao programa "Comitê de Imprensa", da TV Câmara, veiculada em 20/04/2006. "Ele é jornalista, professor, antropólogo, historiador e doutor em literatura comparada. Mas não atua mais no dia-a-dia das redações, não é formado em antropologia, não tem nenhum título de historiador e, apesar de doutor em literatura, não trabalha com o tema. Nada disso o impede de ser uma das principais referências quando se fala em línguas e culturas indígenas no Brasil. No Comitê de Imprensa desta semana, Ribamar Bessa fala do futuro da língua indígena e sua preservação e critica a falta de preparo dos jornalistas na abordagem das questões indígenas."

Hallan restos milenarios de perros domésticos
Ya vivían con pueblos de cazadores pampeanos y patagónicos
La Nación (Argentina), 2 de octubre de 2006. "Que el perro es, desde hace mucho, el mejor amigo del hombre no es novedad. Pero aunque en América del Norte existían registros de su domesticación que se remontan a por lo menos 8000 años de antigüedad, hasta ahora no se habían encontrado en el país rastros de perros prehispánicos." De particular interesse lingüístico é o fato de que este achado confirma a reconstrução, pelo lingüista Pedro Viegas, de um termo para 'cão doméstico' em Proto-Chon.

Línguas indígenas estão desaparecendo no País
Estadão, 2/mai/2006. "[No Nordeste,] Apenas um povo indígena ainda mantém sua língua com vitalidade."

Living without Numbers or Time
Spiegel Magazine, 3/mai/2006. "The Pirahã people have no history, no descriptive words and no subordinate clauses. That makes their language one of the strangest in the world and also one of the most hotly debated by linguists."

Na vanguarda da preservação do patrimônio lingüístico indígena
Jornal da Unicamp (Edição 329, 3 a 16/jul/2006). "Wilmar D'Angelis fala dos trabalhos teóricos e de campo executados por especialistas da Unicamp."

The Language of the Piraha
BBC Radio 4, The Material World, 22/jun/2006. "[…] Prof. Everett believes that the Piraha language doesn't conform to Noam Chomsky's theory of Universal Grammar: the idea that all languages share the same principles of grammar. Ian Roberts, Professor of Linguistics at the University of Cambridge, isn't convinced by this. Quentin Cooper chairs as they debate the theory."

The lost languages of captured wives in the Amazon
Lingua Franca (ABC Radio National, Austrália), 17/jun/2006. "David Fleck on the language of the Matses of western Amazonia."

Um local de confronto entre tropeiros e índios
Globo Rural (TV Globo), 26/ago/2006. "Na época do descobrimento, havia no sul do Brasil 247 mil índios, dizimados ao longo dos séculos. Um dos momentos dramáticos dessa história foi o encontro dos índios com os tropeiros."

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.