Mary Haas Award

O Prêmio Mary Haas (Mary Haas Award) é oferecido anualmente pela SSILA (Society for the Study of the Indigenous Languages of the Americas) em reconhecimento a trabalhos que façam uma contribuição substancial para o conhecimento das línguas indígenas das Américas. Até o momento, sete sul-americanistas foram premiados: Spike Gildea (1993), Sérgio Meira (2000), Pilar Valenzuela (2003), Kristine Stenzel (2004), Frank Seifart (2005), Rosa Vallejos Yopán (2011) e Jorge Emilio Rosés Labrada (2015).

Dissertações ganhadoras do Prêmio Mary Haas, disponíveis em nosso banco de teses:

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.