Brilhos na Floresta: divulgação
Noemia_Ishikawa.png

Brilhos na floresta: apaga a luz para ver
(José Ribamar Bessa Freira, Taquiprati, 1/dez/2019)
"Quem vai na frente é Aldevan, que carrega milênios de experiência de quem nasceu na Cabeça do Cachorro (AM) e aprendeu muito ouvindo as histórias do pai Baniwa e da mãe Tukano. […] Depois de uma boa caminhada, o Baniwa pede que todos apaguem as suas lanternas. Durante dez minutos mergulhados em intensa escuridão, os olhos se acostumaram com o breu. […] Os cogumelos, então, deslumbrantes, resplandecem em toda sua majestade."
[link] [pdf]

Os cogumelos brilhantes da Amazônia
Uma riqueza da biodiversidade amazônica será mostrada em livro escrito em quatro idiomas
(Evaldo Ferreira, Jornal do Commercio, 10/dez/2019)
"Com ilustrações de Hadna Abreu, ‘Brilhos na floresta’ foi pensado para atingir um público infanto-juvenil em todo o mundo. Ele é escrito em português, inglês, japonês e nheengatu. Com o apoio da Fapeam (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas), foi possível a elaboração e a impressão do livro na língua tukano, traduzida pelo professor Pancrácio Denis de Azevedo e revisado pelo antropólogo Dagoberto Lima de Azevedo, ambos da etnia Tukano da comunidade de Pirarara-Poço na margem direita do Rio Tiquié."
[pdf]

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.