3444

<

>



FUNDAÇÃO NACIONAL DE ARTE. Instituto Nacional de Artes Plásticas
  • Museu Paraense Emílio Goeldi. Rio de Janeiro 1981. 208 páginas, ilustrado. (Coleção Museus Brasileiros, 4). Bibliografia.

Trata-se de uma publicação que visa a divulgar o acervo arqueológico e etnográfico do museu de Belém, o que faz particularmente através da fotografia a cores, de página inteira, de 80 artefatos, cada qual provido de uma pequena ficha técnica. A reprodução parcial dos trabalhos de Mário F. Simões sobre as fases arqueológicas brasileiras (pp. 61-67) e de Eduardo Galvão sobre áreas culturais indígenas do Brasil (pp. 121-127) destina-se por certo a orientar o leitor não especialista, mas como a descrição das peças não está adaptada a essas duas tentativas de sistematização, os excertos ficam no ar. Luiz Miguel Scaff traça um pequeno histórico da instituição intitulado "A lição de coisas do Museu Paraense Emílio Goeldi" às páginas 9-21. Segue-se o trabalho de Lélia Coelho Frota, "A cultura material do índio brasileiro: um objeto de conhecimento" (pp. 23-60) que comenta várias das peças ilustradas tentando uma síntese que, se não satisfaz ao pesquisador, dá uma informação geral ao público leigo. As fotografias são realmente o ponto alto da publicação, prestando-se para os mais diversos estudos.

(p. 242)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.