3395

<

>



FERREIRA, Alexandre Rodrigues
  • Viagem filosófica pelas capitanias do Grão Pará, Rio Negro, Mato Grosso e Cuiabá, 1783-1792. Iconografia. 2 volumes. Prefácio de Arthur Cezar Ferreira Reis; Introdução de José Candido de Melo Carvalho. Rio de Janeiro, Conselho Federal de Cultura, 1971. Vol. I - Geografia-Antropologia, 140 pranchas a cores e em branco-e-preto; vol. 2 - Zoologia, 168 estampas a cores.

Apesar do louvável esforço de salvar o legado iconográfico do sábio baiano através de publicação das estampas resultantes da primeira grande expedição naturalista pelo interior da Amazônia, as legendas das pranchas etnográficas (ns. 99-140) foram feitas segundo a lei do menor esforço, não apenas aumentando as dificuldades já reinantes na identificação dos motivos, como incorrendo em erros grosseiros que confundem o leitor menos avisado. A advertência de quem lidou por muito tempo com o material ilustrativo da Viagem filosófica é a seguinte: que o interessado procure inteirar-se das mencionadas dificuldades e de uma tentativa de identificação no primeiro capítulo de A contribuição da iconografia para o conhecimento de índios brasileiros do século XIX (BCEB 3563) ou então, comece por consultar o índice anônimo dos desenhos de índios da Viagem Philosophica existente no Museu Nacional para chegar a suas próprias conclusões. O que realmente não é lícito, num trabalho documental que se pretende sério é confundir Guaikuru com Jurupixuna ou inventar legendas ao sabor da fantasia.

(p. 224)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.