3011

<

>



BECHER, Hans
  • Ocorrência e significado da mancha mongólica em crianças pequenas de três tribos yanonámi do noroeste do Brasil. In Thekla Hartmann e Vera Penteado Coelho (orgs.), Contribuições à antropologia em homenagem ao Professor Egon Schaden, Coleção Museu Paulista, Série Ensaios, vol. 4, São Paulo 1981, pp. 41-44. Bibliografia.

"Todos os recém-nascidos ostentam a mencionade pigmentação nos primeiros três anos de vida e a mancha é considerada uma prova de que cada uma dessas crianças proveio da Lua. Enquanto a mancha for visível, a criança ainda pertence ao corpo, ao sangue e à alma de sua mãe, que a amamenta durante três anos e não deve dar novamente à luz nesse período" (p. 43).

(p. 90-91)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.