2391

<

>



MAYBURY-LEWIS, David
  • Akwê-Shavante Society. Oxford 1967. xxxvi, 356 pp. in-8°, 7 figuras, 3 mapas e 15 tabelas no texto, 11 pranchas e 3 gráficos genealógicos fora do texto, índice alfabético de nomes e matérias. Bibliografia.

Especificando, na Introdução, as condições da obtenção de seus dados, o autor satisfaz exigência básica do estudo científico de uma cultura indígena. O material colhido entre os Chavante, durante longos meses em 1958, 1962 e 1964, está coordenado em oito capítulos. O primeiro capítulo apresenta dados históricos e geográficos e a divisão em Chavante ocidentais e orientais com a localização das diversas comunidades. O segundo trata do habitat e da aquisição do sustento. Os cinco seguintes que ocupam a maior parte do livro (pp. 62-273), estudam os aspectos sociais, desde o grupo doméstico e os grupos de idade até o sistema político, a ordem de parentesco e as cerimônias. O pequeno capítulo que segue (pp. 274-292) reúne dados sôbre cosmologia. O capítulo final constitui a quinta-essência do livro em que o autor analisou a estrutura social chavante, sua organização dual e as possibilidades comparativas entre as tribos gê.
Combinando as melhores qualidades de "observador participante" com uma criadora utilização da aparelhagem teórica, David Maybury-Lewis realizou um trabalho que marca época na história da Etnologia Brasileira.
Cf. os comentários de Herbert Baldus na Revista do Museu Paulista, N. S., XVII, São Paulo 1967 pp. 407-408 e de S. Ortiz em Man, N. S., II, London 1967, p. 650.

(p. 459-460)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.