2057

<

>



CRULS, Gastão
  • Hiléia Amazônica. Série Brasiliana Grande Formato, VI, São Paulo 1955, xxii, 337 pp. ín-8° gr., 48 pranchas fora do texto, índice alfabético de matérias, tribos e autores. Bibliografias.

Esta obra foi planejada como álbum de 48 pranchas coloridas apresentando vegetais, animais e objetos arqueológicos e etnográficos da Amazônia com comentários do autor. Apareceu, desta forma, em 1944, numa pequena tiragem para bibliófilos. Na presente edição transformou-se em volume mais portátil, reproduzidas em prêto e branco as aquarelas, mas aumentado o texto por acréscimos como uma bibliografia geral e um índice alfabético.
A parte referente à arqueologia (pp. 149-185), depois de considerações sôbre problemas da arte cerâmica, trata ligeiramente das culturas do Marajó, Tapajós e de outras menos conhecidas. As páginas sôbre etnografia (pp. 187-265) descrevem diversos aspectos da cultura material.
Obra de divulgação, o livro é recomendável ao grande público por mostrar o autor, excelente escritor, não só honestidade científica, mas também compreensão e simpatia pelo índio (cf. pp. 200-203). Naturalmente, um etnólogo se expressaria, às vêzes, de maneira diferente do afamado romancista, não escrevendo, por exemplo, como êste, que certas tribos de índios estavam "muito abaixo" de outras "no tocante ao grau de cultura" (p. 190).
Contribuição bem-vinda para a ciência representam a descrição e publicação das peças arqueológicas e etnográficas reproduzidas nas pranchas e pertencentes quase tôdas ao Museu Nacional do Rio de Janeiro.

(p. 223-224)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.