1863

<

>



BARATA, Frederico
  • O muiraquitã e as "contas" dos Tapajó. Revista do Museu Paulista, N. S., VIII, São Paulo 1954, pp. 229-259, 28 pranchas fora do texto.

Nesta importante contribuição para a formulação do conceito de muiraquitã, o autor chega à conclusão de que os chamados muiraquitãs dos Tapajó eram apenas contas de colares. "O muiraquitã aparenta ser um fenômeno mais local, com origem numa cultura ainda indeterminada mas que o produziu sem dúvida alguma na Amazônia, como provam os artefatos em diferentes fases de confecção, inacabados, que se têm encontrado na região. À cultura referida achavam-se ligados de algum modo os Tapajó, fôsse pelo comércio ou por serem dela continuadores em outro estágio de desenvolvimento." (p. 258).

(p. 98)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.