1731

<

>



WAGLEY, Charles
  • O estado de êxtase do pagé tupí. Sociologia IV, n. 3, São Paulo 1942, pp.285-292.

Segundo o autor, entre os Guajajara e os Tapirapé, os médicos-feiticeiros empregam os mesmos processos para cair em transe, isto é, cantam chamando os seres sobrenaturais e engolem fumaça de tabaco até ficarem intoxicados. Por outro lado, a interpretação do transe difere nas duas tribos tupi, pois, neste estado, o pajé guajajara é considerado como possuído por um ser sobrenatural entrado no seu corpo, ao passo que o pajé tapirapé é tido como abatido na luta com Topy durante a cerimônia do Trovão. Esta importante cerimônia é detalhadamente descrita pelo autor.
Considerando os numerosos traços de parentesco nas culturas das mencionadas tribos, surpreendem as diferenças radicais apontadas no presente trabalho.

(p. 751-752)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.