1599

<

>



STEINEN, Karl von den
  • Unter den Naturvölkern Zentral-Brasiliens. Berlin 1894. xv, 571 pp. in-8.º, 30 pranchas, 160 figuras no texto, 1 mapa, apêndice e índice alfabético. ― Há uma edição popular alemã, com outros mapas. A edição brasileira foi publicada pelo Departamento de Cultura, São Paulo 1940, sob o título "Entre os aborígenes do Brasil Central", prefácio de Herbert Baldus, tradução de Egon Schaden, 714 pp. com tôdas as pranchas e figuras do original e com os mapas da edição de divulgação.

Este livro apresenta a descrição e os resultados etnográficos da segunda viagem do autor ao Xingu, realizada em 1887, e de sua visita aos Bororo, em 1888. Um capítulo ocupa-se de alguns Pareci que visitaram o explorador em Cuiabá, nesse mesmo ano. O apêndice contém vocabulários dos Nahuquá, Yanumakapü-Nahuquá, Mehinaku, Kustenaú, Waurá, Iaulapiti, Auetö, Kamaiurá, Trumaí, Pareci e Bororo (Bororó, no dizer do autor).
Diferentes aspectos da cultura destas tribos e dos Bakairi são estudados, principalmente a ergologia. Entre os numerosos dados sôbre os Bakairi destacam-se, ainda, os concernentes à sua história e mitologia.
De acôrdo com a mentalidade evolucionista de seu tempo, o autor, mediante belas hipóteses, procurou averiguar a origem de muitos fenômenos culturais, ao invés de dedicar-se tanto à sociologia e psicologia como nós, hodiernos.
Não obstante isso, o livro de Karl von den Steinen, pela sua riqueza de observações e interpretações, apresentadas num estilo claro, ameno e cativante, é a obra mais brilhante da etnografia c etnologia brasileiras e uma leitura indispensável para todos os que estudam os índios dêste país.
O material sôbre os Bororo foi criticado por Manuel Cruz na Revista do Arquivo Municipal LXXXIV, São Paulo 1942, pp.163-172.

(p. 698-699)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.