1001

<

>



MÉTRAUX, A.
  • Un chapitre inédit du cosmographe André Thevet sur la géographie et l'ethnographie du Brésil. Journal de la Société des Américanistes, N. S., XXV, Paris 1933, pp. 31-40.

O capítulo de Thevet, publicado aqui, pela primeira vez, reproduz informações geográficas dadas por quatro índios cativos a êste viajante, que estêve no Brasil em 1550 e em 1555. Prefaciando-o, declara Métraux (p. 33): "O valor etnográfico dêsse documento é incontestável: encontramos nele vários nomes de tribos tapuya ou tupi desconhecidos para nós, e, além disso, êsse interrogatório, cuja tradução é reproduzida por Thevet com sua fidelidade habitual, dá uma idéia bastante exata da representação que os índios da costa setentrional do Brasil fizeram de seu hinterland."

Para mim, porém, o valor etnográfico dêsse capítulo é muito contestável. Não vejo utilidade na simples citação de nomes desconhecidos de tribos que não podemos identificar com as tribos das quais sabemos alguma coisa. E o que adianta conhecer a representação que os quatro cativos fizeram de seu hinterland? Nem sequer sabemos com certeza a que tribo pertenceram. Mas sabemos que informações geográficas dadas por índios nem sempre são dignas de fé.

(p. 452-453)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.