0821

<

>



LA CONDAMINE, de 1701-1774
  • Relation abrégée d'un voyage dans l'intérieur de l'Amérique méridionale. Depuis la côte de la mer du Sud, jusqu'aux côtes du Brésil et de la Guiane, en descendant la riviere des Amazones. Paris 1745. xvi, 216 pp. in-8.º, 1 mapa. - Outra edição francesa apareceu em Maestricht, no ano de 1778 (xvi, 379 pp. in-8.º). Uma versão inglêsa saiu em Londres, no ano de 1747 (xii, 108 pp. in-8.º, 1 mapa). Em 1921 apareceu uma tradução espanhola em Afodrid (xi, 229 pp. in-8.º, 1 prancha, 1 mapa). Em 1944 saiu, em São Paulo, a versão portuguêsa de Aristides d' Avila, na série Brasílica, VIII, 214 pp. in-8.º, 2 mapas. No mesmo ano apareceu, no Rio de Janeiro, uma tradução de Cândido Jucá (filho), com prefácio e notas de Basílio de Magalhães, 270 pp. in-8.º, 1 mapa e ilustrações.

Em 1743 o autor desceu o Amazonas, do Peru até o Pará, e daí foi, pela ilha do Marajó, à Guiana Francesa.

Seu relato contém ligeiras referências aos Omagua, Peva, Manao, Tupinambá e a outras tribos da região percorrida. Apesar de observar - aliás, com tôda razão - que seriam necessárias, "para dar uma idéia exata dos americanos, quase tantas descrições como povos há entre êles", os juízos do autor acêrca do caráter de todos os índios por êle encontrados, tanto escravizados pelos brancos como independentes, são generalizações injustificáveis. Dedica várias páginas a enumerar depoimentos a favor da existência das amazonas mencionadas por Orellana e refere-se à mudança artificial da côr das penas de papagaios vivos, praticada pelos índios do Oiapoque.

(p. 377)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.