0661

<

>



HOWARD, George D.
  • Prehistoric Ceramic Styles of Lowland South America, their distribution and history. Yale University Publications in Anthropology, n. 37, New Haven 1947, 95 pp. in-8.º, 1 mapa, 14 figuras e 3 quadros no texto, 15 pranchas fora do texto. Bibliografia.

Êste importante trabalho, apresentado como tese de doutoramento à Universidade de Yale, é uma sinopse fundamental da cerâmica prehistórica da parte não-andina da América do Sul. O autor distingue as seguintes áreas principais: 1) a região do Orinoco, Guiana Inglesa e as Índias Ocidentais; 2) a Amazônia, isto é, a bacia amazonense com exceção da planície boliviana; 3) esta planície; 4) o sudeste da América do Sul, compreendendo a planície argentina, o Uruguai, o Paraguai, o sul do Brasil e grande parte do leste dêste país. Cada uma das quatro áreas é caracterizada por certo número de diferentes estilos, denominados segundo achadouros de significação especial.

Da área amazônica são destacados os seguintes seis estilos: o dos rios Napo e Aguarico, no oeste da Amazônia; o de Miracanguera, na foz do Madeira; o de Cunani, na Guiana Brasileira; o rio Maracá, igualmente no nordeste da Amazônia; o da ilha do Marajó, na foz do Amazonas; o de Santarem, no baixo Amazonas. O autor deixou de ocupar-se da cerâmica de Caviana, Carão e Maranhão mencionada por Linné, Nordenskiöld e Raymundo Lopes, por não apresentarem suas descrições pormenores suficientes para poderem ser aproveitadas na presente classificação. Aliás, êle não duvida de que futuras pesquisas revelarão outros estilos (p. 42).

Outra área que compreende parte do Brasil é a do sudeste sul-americano. Nela são definidos apenas dois estilos: o de Arroyo Malo e do El Cerrillo. Os nomes provêm de achadouros situados no delta do Paraná e escavados por Lothrop, cuja publicação a respeito saiu em 1932. O estilo de El Cerrillo é difundido desde a Patagônia até a província de Corrientes e a bacia do Uruguai. O estilo de Arroyo Malo estende-se do delta do Paraná até aos arredores da capital do Paraguai, irradiando da fronteira oriental dêste país para o território dos atuais Estados brasileiros de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Pode ser atribuído, "com certeza", a tribos guaraní (p. 81). Aliás, em 1944, escavei cacos representando êsse estilo no norte do Estado do Paraná (cf. Anuário da Escola Livre de Sociologia e Política de São Paulo, 1946, pp.143-148; Tonscherbenfunde in Nordparaná, Wien 1951/52).

Conhecer a presente obra de Howard é indispensável para os estudiosos da Arqueologia Sul-Americana e proveitoso para os da Etnologia Brasileira.

(p. 312)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.