0614

<

>



HAECKEL, Josef 1907-
  • Zweiklassensystem, Männerhaus und Totemismus in Südamerika. Zeitschrift für Ethnologie LXX, Berlin 1939, pp.426-454, 3 figuras no texto (sendo uma um mapa de distribuição).

Neste trabalho sôbre história cultural sul-americana são consideradas como áreas principais da organização tribal em "metades" (moieties) ou, na terminologia do autor, do "sistema de duas classes": 1) o centro e nordeste do Brasil com os Bororo, as tribos krã da família gê e os Munduruku, Parintintin e Tembé da família tupi; 2) os Andes. (p. 427).

O autor frisa 1) a semelhança dêsses sistemas na América do Sul e do Norte, afirmando que êles vieram à América do Sul pelo caminho da América Central, entraram primeiro nos Andes e daí se estenderam até o Brasil Oriental, antes da expansão dos Aruak, Karaíb e Tupi; 2) a correspondência entre o totemismo de clã do Brasil Central e dos Andes e certas variedades de totemismo norte-americano; 3) algumas analogias entre a instituição da casa-dos-homens na América do Norte e no Brasil. Segundo êle, a organização dos homens, tanto na América do Norte como na do Sul, é mais velha do que os sistemas de metades e clãs totêmicos associados. (pp.451-452).

O autor é metodologicamente orientado pela chamada "teoria dos ciclos culturais" (Kulturkreislehre), procedendo, porém, com cautela. Ninguém desprezará o valor de sua obra como coordenação de dados sociológicos.

Cf. o comentário de Wilhelm Schmidt no seu artigo "Ehe und Familie im vermännlichten Mutterrecht" (Kultur und Sprache, Wiener Beiträge zur Kulturgeschichte und Linguistik, Jahrgang IX, Wien 1952, pp.271-275).

(p. 291)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.