0151

<

>



BALDUS, Herbert e GINSBERG, Aniela
  • Aplicação do psico-diagnóstico de Rorschach a índios Kaingang. Revista do Museu Paulista, Nova Série, I, São Paulo 1947, pp.75-106. Bibliografia.

Em 1946 Baldus aplicou o teste de Rorschach a 32 indivíduos de ambos os sexos e de diferentes idades, pertencentes à população kaingang da reserva paranaense cujo centro administrativo é o Posto Indígena do Ivaí. Na primeira parte do presente trabalho, o pesquisador descreve, sinòpticamente, o ambiente geográfico dêsses índios, sua história, aparência física e traje, casa, aquisição de sustento, víveres e narcóticos, indústria, organização social, religião e padrão de comportamento tribal.

Na segunda parte, Ginsberg estuda, primeiro, os característicos do grupo kaingang na base dos resultados do teste de Rorschach, analisando os dados numéricos, interpretando-os psicològicamente e comparando-os com os obtidos entre os povos-naturais. Depois apresenta os característicos dos indivíduos pesquisados. Seguem-se resumos em português, francês e inglês.

A primeira parte foi reproduzida, sob o título "Os Kaingang do Ivaí", em Paulistania, nº 24, S. Paulo 1948, pp.11-14, 8 figuras no texto.

Cf. os comentários de José Peinado Altabe no Boletín Bibliográfico de Antropología Americana XII, parte II (1949), México 1950, e de D. B. Scout no Handbook of Latin American Studies: 1947, Nº 13, Cambridge, Mass., 1951, item 314.

O material psico-diagnóstico colhido por Baldus foi re-analisado por Cicero Christiano de Sousa no seu trabalho intitulado "O método de Rorschach aplicado a um grupo de índios Kaingang" (Revista do Museu Paulista, N. S., VII, São Paulo 1953).

(p. 107)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.