Bibliografia Crítica da Etnologia Brasileira

"Como se vê, comecei com a Bibliografia Crítica da Etnologia Brasileira um trabalho que nunca acaba."
(Herbert Baldus, Introdução, p. 23)


Em 1954, Herbert Baldus publicava o primeiro volume de sua monumental Bibliografia Crítica da Etnologia Brasileira, obra indispensável, como lembra Melatti (2003), "tanto para os iniciantes como para os veteranos em pesquisas com indígenas". O volume II apareceria em 1968 e o III, elaborado por Thekla Hartmann, em 1984. Em comemoração aos 60 anos de sua publicação, a Biblioteca Digital Curt Nimuendajú digitalizou o primeiro volume, disponível aqui em formato PDF. A introdução está também disponível em formato HTML.

Transcrição

O objetivo agora é transcrever todos os verbetes, com o acréscimo de links para obras disponíveis em nosso acervo. Até o momento foram transcritos 823 verbetes do total de 1785 contidos no primeiro volume.

O projeto de transcrição iniciou-se com a colaboração de Paula Grazielle Viana dos Reis e Eduardo Rivail Ribeiro. A partir de agosto de 2016, passou a ser realizado como parte do projeto de extensão "Ampliação da Biblioteca Curt Nimuendaju", sob coordenação de Aline da Cruz e com a participação de alunas de graduação da Universidade Federal de Goiás: Amanda Vallada e Keila Mariana Silva. O projeto está aberto à colaboração voluntária de pesquisadores interessados. Quer contribuir com o projeto de transcrição? Entre em contato conosco!

Últimos acréscimos


KIERCKERS, E.
. Die Sprachstämme der Erde. Heidelberg 1931. xii, 257 pp. in-8.º, índice alfabético das línguas. Bibliografia. As pp. 194-230 contêm uma sinopse das línguas sul-americanas classificadas em "famílias" e "grupos". A pequena bibliografia (p. 233) menciona as obras "Les Langues du Monde", 1924, cuja parte americana foi redigida por Rivet, e "Die Sprachfamilien und Sprachenkreise der Erde", 1926, de autoria do padre W. Schmidt. [0717] (19 Feb 2017 15:40)

* * *


KEMPF, Valter G.
. Notas sôbre um grupo de indígenas de Santa Catarina. Revista do Arquivo Municipal, CXII, São Paulo 1947, pp.25-34, 4 figuras no texto. Estas ligeiras notas sôbre os chamados "Botocudos de Santa Catarina", também conhecidos como Xokré, Xokleng, "Bugre" e Kaingang do rio Plate, baseiam-se nos depoimentos de dois moradores da colônia Rodeio, que durante oito anos conviveram com êsses índios, como auxiliares do pacificados Eduardo de Lima e Silva Hoerhan. [0716] (19 Feb 2017 15:30)

* * *


KEMPF, Valter
. O Dilúvio na Mitologia dos Indios sul-americanos. Vozes de Petrópolis IV, fasc. 2, Petrópolis 1946, pp.190-200. O autor trata ligeiramente da distribuição da lenda do dilúvio entre tribos índias da América do Sul coordenadas em famílias lingüísticas, da origem e dos efeitos do dilúvio segundo as versões dessa lenda, e da relação entre ela e a lenda do incêndio universal. [0715] (19 Feb 2017 15:17)

* * *

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.