Bibliografia Crítica da Etnologia Brasileira

Em 1954, Herbert Baldus publicava o primeiro volume de sua monumental Bibliografia Crítica da Etnologia Brasileira, obra indispensável, como lembra Melatti (2003), "tanto para os iniciantes como para os veteranos em pesquisas com indígenas". O volume II apareceria em 1968 e o III, elaborado por Thekla Hartmann, em 1984. Em comemoração aos 60 anos de sua publicação, a Biblioteca Digital Curt Nimuendajú digitalizou o primeiro volume em 2014. O segundo volume, digitalizado por Renato Nicolai, foi adicionado a nossa coleção em 2018. O terceiro volume deverá ser incluído em breve.

Transcrição

O objetivo agora é transcrever todos os verbetes, com o acréscimo de links para obras disponíveis em nosso acervo. Até o momento foram transcritos:

  • 1785 verbetes do total de 1785 contidos no primeiro volume.Transcrição concluída em julho de 2018!
  • 1766 verbetes do total de 1766 contidos no terceiro volume.Transcrição concluída em outubro de 2018!

O projeto de transcrição iniciou-se com a colaboração de Paula Grazielle Viana dos Reis e Eduardo Rivail Ribeiro. A partir de agosto de 2016, passou a ser realizado por Amanda Vallada, aluna de graduação da Universidade Federal de Goiás, como parte do projeto de extensão "Ampliação da Biblioteca Curt Nimuendaju", sob a coordenação de Aline da Cruz. A partir de junho de 2018, conta com a colaboração de Renato Nicolai.1 O projeto está aberto à colaboração voluntária de pesquisadores interessados. Quer contribuir com o projeto de transcrição? Entre em contato conosco!

flickr:31297006810

Últimos acréscimos


WAGLEY, Charles
. Champukwi of the Village of the Tapirs. In the Company of Man: Twenty Portraits by Anthropologists, edited by Joseph B. Casagrande. New York 1960, pp. 397-415, 2 figuras no texto. Descrevendo suas relações e experiências com o seu principal informante durante a sua estada entre os Tapirapé, o autor apresenta
junto com os dados psicológicos preciosas informações sôbre diversos aspectos da cultura desta tribo tupi. [2774] (05 Nov 2018 06:10)

* * *


SCHULLER, Rodolpho R. —1932
. Las lenguas indígenas de la Cuenca del Amazonas y del Orinoco. Revista Americana, V, fasc. 3, Rio de Janeiro, março de 1911, pp.622-661; VI, fasc. 1, abril de 1911, pp.25-84. Trabalho digno de ser mencionado na história das tentativas de classificar as línguas dos índios do Brasil. [2639] (05 Nov 2018 03:00)

* * *


SCHADEN, Francisco S. G.
. Xokléng und Kaingáng in Südbrasilien. Staden-Jahrbuch V, São Paulo 1957, pp. 265-272. Bibliografia. — Versão portuguêsa, com ligeiras modificações, na Revista de Antropologia, VI, n. 2, São Paulo 1958, pp. 105-112, e em Índios, caboclos e colonos, Coleção da Revista de Antropologia, I, São Paulo 1963, pp. 77-84. Trata de diferenças culturais entre ambas as tribos, particularmente das diferenças de seu comportamento em relação aos brancos. [2628] (05 Nov 2018 01:15)

* * *

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.