Curt Nimuendajú (1883-1945)

Sobre o autor:

  • Amoroso, Marta Rosa. 2001. Nimuendajú às voltas com a história. Revista de Antropologia, São Paulo, v. 44, n. 2, 173-186.
  • Baldus, Herbert. 1945. Curt Nimuendajú. Boletim Bibliográfico, ano II, volume VIII, p. 91-99. São Paulo: Biblioteca Pública Municipal.
  • Baldus, Herbert. 1946. Curt Nimuendajú, 1883-1945. American Anthropologist, New Series, Vol. 48, No. 2, pp. 238-243:

"Nimuendajú was a scrupulous scientist and an incorruptible fighter for his high ideals of justice and charity. During his whole life he fought for the Indians against the representatives of our civilization who invaded their territory with superior arms. For these efforts he was loved by the persecuted, becoming one of them, and with them he suffered the hate of the colonizer for whom "Indians are not people." [leia mais]

Obras disponíveis:

Links externos:

"No dialeto Guaraní dos Apapokúva, que é o mesmo mais recentemente chamado no Brasil (desde os trabalhos de Egon Schaden) de Nhandéva (no Paraguai é Chiripá), o nome Nimuendajú tem a seguinte constituição: ni- prefixo reflexivo, mu- prefixo causativo, -en um dos alomorfes do verbo 'estar sentado', -a ~ -av sufixo nominalizador de circunstância, ju [dʒu] 'amarelo' (tema descritivo, que metaforicamente parece significar também 'brilhante', 'respeitável', e que é acrescentado a nomes de pessoas). A ordem das derivações é a seguinte: -ena(v) 'lugar de estar sentado, ou estabelecido, assentamento', muena [muenda] 'fazer assentamento', nimuena [nimuenda] 'fazer assentamento para si mesmo', nimuenaju [nimuendadʒu] 'o que fez seu assento, o que se estabeleceu'."

nimuendaju.jpg

Curt Nimuendaju. American Anthropologist 48 (1946): 238.

~o~


"Quando o sol, cerca de meia hora depois, nasceu atrás da floresta, iluminava um novo companheiro da tribo dos Guaranis que, apesar da sua pele clara, compartilhou com eles lealmente no curso de dois anos a miséria de um povo agonizante." (Curt Nimuendaju, Nimongaraí)

~o~


"Curt Nimuendajú constituiu-se em uma das poucas entidades mitológicas da etnologia brasileira." (Roque Laraia, A morte e as mortes de Curt Nimuendajú)
This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.