Aryon Rodrigues (1925-2014)
aryon.tif

Esta página reúne informações sobre a carreira de Aryon Dall'Igna Rodrigues, pioneiro nos estudos das línguas indígenas da América do Sul, falecido em Brasília em 24 de abril de 20141. Além de artigos de sua própria autoria, listam-se abaixo teses e dissertações defendidas sob sua orientação, bem como entrevistas e menções a seu trabalho na imprensa.2

Sobre o autor:

Nascido no Paraná em 1925, Aryon Rodrigues já se dedicava a estudos de línguas indígenas no curso ginasial, onde teve entre seus professores o lingüista Rosário Farani Mansur Guérios, pioneiro dos estudos de línguas indígenas no Brasil. Atuando, ao longo dos anos, em diversas instituições de ensino superior e pesquisa (incluindo a UnB, o Museu Nacional/UFRJ e a Unicamp), Aryon Rodrigues orientou dezenas de dissertações e teses [vide aba "Teses orientadas" abaixo], sendo responsável direto ou indireto pela formação de diversas gerações de lingüistas dedicados aos estudos das línguas indígenas sul-americanas.

São de sua autoria algumas das mais fecundas teorias sobre a classificação das línguas indígenas amazônicas, tal como a hipótese de relacionamento genético entre três dos maiores agrupamentos lingüísticos do continente: a família Karib e os troncos Macro-Jê e Tupí3. Seus trabalhos estão entre os mais freqüentemente citados na nossa área. Seu livro Línguas brasileiras: para o conhecimento das línguas indígenas (Edições Loyola), publicado originalmente em 1986, foi escolhido pela Câmara Brasileira do Livro como um dos cem livros do século, ao lado de clássicos do pensamento brasileiro como Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque de Holanda, e Os Sertões, de Euclides da Cunha (os únicos outros livros de lingüística incluídos são O dialeto caipira, de Amadeu Amaral, e Princípios de lingüística geral, de Mattoso Câmara Jr.).

Apesar de aposentado, Aryon Rodrigues continuava, até pouco tempo antes de seu falecimento, atuando no Laboratório de Línguas Indígenas da UnB (fundado por ele mesmo em 1999), dedicando-se aos mesmos objetivos que desde o princípio nortearam sua carreira: a pesquisa, o ensino e a formação de novos pesquisadores.4

Para saber mais:

Há vários recursos online que ajudam a traçar o perfil do autor e a familiarizar o leitor com sua obra. Um dos trabalhos mais abrangentes, escrito por Wilmar D'Angelis (Unicamp), foi publicado na revista Estudos da Língua(gem), em número dedicado especialmente às línguas indígenas, em homenagem a Aryon Rodrigues.5 Um outro perfil foi recentemente publicado na imprensa, com foco na atuação de Aryon Rodrigues como professor na UnB.

Há também várias opções para aqueles interessados em conhecer o autor através de suas próprias palavras, seja por meio de seus vários trabalhos de cunho acadêmico ou de divulgação científica [vide aba "Artigos" abaixo], seja através das várias entrevistas dadas à mídia [vide aba "Imprensa" abaixo]. Entre os trabalhos mais acessíveis ao público geral, alguns estão disponíveis online:

page 1 of 212next »
This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.